Biênio 2016 - 2017

Biênio 2016 - 2017

Pesquisar

Acesso Rápido ao Blog

Arquivo do Blog

Dia desses estava lembrando coisas de minha infância, principalmente quando se aproximava o final do ano... A gente esperava ansiosamente por esta época!

Meus pais me contavam sobre o Nascimento de Jesus e qual seu significado para a humanidade.

É claro que a visão comercial do Natal já existia, porém, não era tão acentuada. Os comerciais veiculados nas emissoras de rádio, de novembro em diante, falavam até do nascimento de Jesus. Cito emissoras de rádio porque aparelhos de TV existiam em poucas casas e as imagens, bem, as imagens deixavam muito a desejar. Muitas músicas veiculadas eram aquelas que ainda hoje são entoadas nas Igrejas.
Naquele tempo, a partir do Primeiro Domingo do Advento, as Igrejas davam ênfase aos hinos de Natal, valorizando sobremaneira a vinda de Jesus, em forma de homem, ao mundo.
Dia desses, pasmem, em pleno mês de setembro, encontrei em uma loja um “Papai Noel”. Ri do personagem assustador, continuei caminhando entre as lojas e percebi que a fome por lucros é tão grande, que o calendário está todo confuso. Não precisa fazer separação entre Dia das Crianças e Natal ou outra data comemorativa, o negócio é faturar. Compre agora e comece a pagar no Carnaval 2012!
Esta falta de escrúpulos comerciais tem tirado, cada vez mais, o foco das pessoas e com o Natal não seria diferente.
A música “Lista de Presentes”, do Grupo Prisminha, em seu refrão, diz assim: Chegou o Natal eu vou preparar uma lista com os presentes, não há tempo a perder!
A lista nem sempre é de presentes, mas de afazeres. Limpar a casa, lavar calçadas, fazer horas extras, preparar uma janta ou almoço melhor, montar um presépio e o pinheirinho, enfim, são muitas opções, cada um dentro de suas posses.
 Com algumas exceções, todas as pessoas, incluindo eu e você, nos rendemos aos afazeres de fim de ano com tanto afinco que, quando pensamos em parar, o dia de Natal já passou ou, se não passou, estamos tão cansados que não temos mais disposição para reunir a família ou ir ao Culto de Natal que, em algumas Igrejas, já não é mais celebrado.
Esgotamos nossas forças com os preparativos da festa e nos esquecemos do Aniversariante. Puro ativismo!
Fico muito contente quando um amigo ou familiar lembra-se de meu aniversário e me dá um abraço ou manda um recadinho, mesmo que pelas redes sociais.  Sei que com você também é assim.
Gostaria de desafiá-lo, a colocar na sua lista de tarefas do final de ano, em primeiro lugar, a Celebração do Natal. Reúna com amigos, com vizinhos, com irmãos da Igreja e lembre-se do Aniversariante, Jesus. Talvez você esteja fisicamente só, mesmo assim, celebre o nascimento de Jesus!
Jesus é o aniversariante que dá, de presente (Graça!) a Vida Eterna. Festeje isto!
A Ele toda Honra, a Glória e o Poder!

José Edson Schwaida

No Cenáculo

Revista Escola Dominical