Biênio 2016 - 2017

Biênio 2016 - 2017

Pesquisar

Acesso Rápido ao Blog

Arquivo do Blog


“Fiz-me tudo para com todos, para por todos os meios chegar a salvar alguns” 1 Coríntios 9:22

Metodista pode dançar o frevo? Metodista pode sambar? Metodista pode dançar o sapateado gaúcho? Metodista pode ser bom de bola? Metodista pode “curtir” um teatro? Metodista deve celebrar o natal?

Eu tive o privilégio de testemunhar um templo repleto de pessoas (aproximadamente 450) que, por mais ou menos uma hora e meia, não conseguiam desgrudar seus olhos do palco e do corredor onde outras aproximadamente 120 pessoas (metodistas) dançavam, cantavam, tocavam instrumentos e representavam, com habilidade quase profissional, uma peça natalina.

O nome da peça: “Valiosa Descoberta”. Os atores e músicos: todos membros da igreja metodista no Bacacheri que, numa demonstração de que no Reino de Deus não existe “conflito de gerações”, uniu crianças, adolescentes, jovens e adultos representando e cantando juntos.

Eu estive presente apenas uma noite. Mas a programação se repetiu por cinco noites. E em todas elas o templo esteve lotado. Centenas de convidados assistiram a história do nascimento de Jesus contextualizada de tal forma que fazia sentido tanto para pessoas religiosas como para pessoas que nunca haviam entrado em um templo.

Ao final, uma breve mensagem falada e o desafio para um compromisso com Jesus Cristo que, mais do que uma criança nascida em Belém, é o filho de Deus que nos redime e convida a todos/as para serem seus discípulos e discípulas.

Então, ao invés de desperdiçar tempo discutindo se devemos ou não dançar; se devemos ou não celebrar o natal, os metodistas podem e devem investir seu tempo descobrindo maneiras de usar todos os meios e oportunidades para levar pessoas aos pés de Jesus, tornando-se seus discípulos e discípulas.

Gosto de ver a obra de Deus feita com qualidade. Gosto de ver dons e ministérios em ação na tarefa de fazer discipulos/as. Gosto de poder dizer mais uma vez: “É bom e é nosso!”

Enfim, gosto de me lembrar daquele que veio a nós no primeiro natal.  E mais uma vez reafirmo a convicção bíblica de que “dele, e por ele, e para ele são todas as coisas; a ele, pois, a glória, eternamente. Amem”. Romanos 11.36.
Que Deus o/a abençoe muitíssimo e que voce seja uma grande benção em 2013!

 Bispo João Carlos

No Cenáculo

Revista Escola Dominical