Biênio 2016 - 2017

Biênio 2016 - 2017

Pesquisar

Acesso Rápido ao Blog

Arquivo do Blog

 “Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que retine” (1 Coríntios 13.1).


O autor americano David Jeremias conta a história de um pastor que pregava muito bem e com muita eloquência. Um dia, ao final do culto, um senhor que visitava a igreja fez a seguinte pergunta àquele pastor: “Parece que o senhor ama pregar para as pessoas. Estou certo?”. E o pastor respondeu imediatamente: “Ah sim, eu amo pregar para as pessoas”. Então o homem lhe fez outra pergunta: “Mas o senhor ama as pessoas para quem prega?”

O autor do livro de provérbios faz a seguinte afirmação: “Todos os caminhos do homem são puros aos seus olhos, mas o SENHOR pesa o espírito (a motivação; a intenção)” (Provérbios 16.2).

Vivemos em um tempo em que as pessoas são usadas por comunicadores de todos os tipos com a única intenção de “ganhar audiência”.

Não são poucos os que caiem nesse tipo de tentação! Por isso, aqueles e aquelas que foram chamados/as para liderar o povo de Deus fazem bem em avaliar com cuidado e temor seus motivos e métodos no trabalho do Senhor.

O importante não é quantas pessoas nós atraímos semanalmente para os bancos das nossas igrejas, mas quantas pessoas decidem se tornar discípulas de Jesus influenciadas pelo nosso testemunho de fidelidade, seriedade e amor.

Não é uma questão de sucesso! É uma questão de fidelidade ao chamado!

Oremos para que aquele que nos chamou refine e purifique nossas motivações. Ele conhece nossos pensamentos e a intenção do nosso coração. Ele nos capacita a fazer as coisas certas, da maneira mais certa, com a intenção certa.


No amor daquele que, por amor, entregou-se por nós!

Bispo João Carlos Lopes

No Cenáculo

Revista Escola Dominical