Biênio 2016 - 2017

Biênio 2016 - 2017

Pesquisar

Acesso Rápido ao Blog

Arquivo do Blog

“Por que estás ao longe, SENHOR? Por que te escondes nos tempos de angústia? Os ímpios na sua arrogância perseguem furiosamente o pobre; sejam apanhados nas ciladas que maquinaram. Porque o ímpio gloria-se do desejo da sua alma; bendiz ao avarento, e renuncia ao SENHOR. Pela altivez do seu rosto o ímpio não busca a Deus; todas as suas cogitações são que não há Deus. Os seus caminhos atormentam sempre; os teus juízos estão longe da vista dele, em grande altura, e despreza aos seus inimigos. Diz em seu coração: Não serei abalado, porque nunca me verei na adversidade”. Salmos 10: 1 a 6

Nestes versículos surge a grande questão: Por que Deus parece estar tão distante, enquanto os ímpios estão reinando e oprimindo os pobres? Alguma vez caro leitor você já se fez essa pergunta? Muitas Vezes estamos angustiados e nos perguntamos, “Por que, SENHOR, te conservas longe? E te escondes nas horas de tribulação?” (v. 1).

O salmista se encontrava em grande angústia, e expressou isso perguntando: “Por que, Senhor?” Este é o reflexo da aflição de sua alma. “Por que Te escondes justamente quando mais precisamos de Ti, em plena tribulação”? Muitas vezes nós, assim como o Salmista nos encontramos solitários e ficamos então a perguntar “Por que isso está acontecendo comigo? “Por que Deus parece não agir?” “Por que Deus parece tão distante”? Estas são questões que muitas vezes se levantam na vida de muitas pessoas que estão cansadas... Mas, se pensarmos na onipresença de Deus e no seu grande amor por nós, saberemos que Ele está muito perto de nós. Ele está bem aí perto de você enquanto você pensa que Ele mantém-Se distante.

Ele pode ver o seu sofrimento e a sua angústia e sabe quem é que está lhe perseguindo, e desejando o seu mal. Com certeza não vivemos em um mar de rosas, quando contemplamos o nosso mundo, não podemos deixar de ver como reinam os perversos. O Salmista, procura uma razão para a distância de Deus diante das perversas obras dos ímpios habitantes de sua terra, homens que viviam sem religião ou com Deuses falsos. Davi procura um motivo para a indiferença de Deus diante da opressão dos pobres, justos, inocentes e desamparados.

Muitas vezes queremos justificar ou avaliar as situações ocorridas em nossa vida e nosso dia-a-dia pela nossa limitada experiência e visão, esquecemos que Deus é Onipotente, Onipresente e Onisciente, ELE sabe o nosso ontem, o nosso hoje e o nosso amanhã, com certeza não há caminho melhor, mais seguro e correto do que o que Deus deseja para nossa vida. Se algo em nossa vida nos parece injusto, deveríamos orar mais intensamente por nós e pelos que necessitam de ajuda, pelos pobres e aflitos que estão sendo oprimidos pelos ímpios, pois o quadro se repete.

“Mas Por que razão despreza o ímpio a Deus, dizendo no seu íntimo que Deus não se importa?” De fato, não há razão para pensar assim, porque Deus já deu abundantes provas de Sua atuação na História de todos os povos, em todos os tempos. Concluindo esse pensamento, a resposta para a pergunta inicial do v. 1. Aparentemente, Deus se conserva distante, porque Ele está dando um tempo para que os ímpios possam se revelar em sua plenitude de caráter. DEUS DÁ UMA CHANCE PARA QUE HAJA ARREPENDIMENTO VERDADEIRO, mas, brevemente, virá o julgamento de todos.

Os seus atos, pensamentos e palavras serão julgados, esquadrinhados, examinados, testados segundo a reta justiça. Embora pareça que Deus esteja distante, longe de nós, na realidade, Deus sempre esteve reinando, está reinando, e reinará pelos séculos intérminos da eternidade. Deus tem ouvido “o desejo dos humildes” (v. 17), e há de fortalecê-los em seu coração ansioso por uma resposta divina.  Agora, podemos ter uma resposta plenamente satisfatória de um Deus que parece distante. Mas Ele está tão perto e Se importa tanto que enviou o Seu Filho para morrer em nosso lugar e pagar o preço de nossa redenção. De fato, Ele está tão perto de você que pode, neste exato momento, saber quais são os seus sentimentos, qual é a sua aflição, sua dor e angústia. Mas Ele precisa de mais um tempo. Apenas um pouco mais, porque ainda um pouquinho de tempo, E o que há de vir virá, e não tardará.

Mas o justo viverá da fé; E, se ele recuar, a minha alma não tem prazer nele. Hebreus 10:37-38

PERSEVERE UM POUQUINHO MAIS! AMÉM!
Luciano Silva

No Cenáculo

Revista Escola Dominical